terça-feira, 13 de outubro de 2020

PIX: Há mais de 60 sites falsos que simulam cadastro para roubar dados

 


Empresa especialista em cibersegurança encontrou diversos sites falsos utilizados por golpistas para roubar dados do PIX.


Pix, plataforma do Banco Central que irá permitir transações bancárias em tempo real, já tem mais de 16 milhões de cadastros. No entanto, o novo método de pagamento já acendeu o alerta para especialistas em segurança digital.

A empresa de cibersegurança Kaspersky encontrou ao menos 60 sites falsos que visam o roubo de dados a partir da nova tecnologia.

Em entrevista à CNN, Roberto Rebouças, gerente executivo da Kaspersky no Brasil, alertou para a necessidade de atenção com sites que são navegados pelos brasileiros e para exposição pessoais na internet. Além disso, deu orientações para não cair neste tipo de fraude -- que tem crescido cada vez mais no país.

"Dos três problemas de segurança que a gente vê nesta questão, dois são antigos: o criminoso atrai a pessoa para o site e rouba seus dados, isso faz o Pix ser apenas uma isca. No segundo caso, o criminoso atrai o cliente para um site falso do banco e busca informações bancárias para também fazer transações. No entanto, no terceiro caso, aonde o criminoso está atrás de informações para cadastrar o Pix do cliente, como telefone, CPF e afins", explicou.

Apesar do Pix entrar no ar apenas no dia 16 de novembro, a ideia do criminoso é usar essas informações depois para usar em transações em nome da vítima. Para Rebouças, "infelizmente muita gente cai neste golpe".

Cuidados

Além da desconfiança, o especialista orienta ficar atento às orientações oficiais das instituições financeiras.

"O seu banco não vai te mandar um link para você clicar nele. Portanto, se for para fazer o cadastramento, você mesmo pode fazê-lo no aplicativo do seu banco. Além disso, a maior parte dos brasileiros usam o telefone celular para acessar estes aplicativos. E o telefone não tem nenhuma segurança, então é importante ter um aplicativo bom que faça esta proteção não só do que chamamos de vírus, mas também contra estes sites falsos", reforçou.

Após manifestações de preocupações dos bancos para o regulador em relação a possíveis fraudes, o sistema de pagamentos instantâneos Pix será lançado com a possibilidade de limite para as transações.

O sinal positivo do Banco Central em relação a essa demanda ocorreu na última sexta-feira. Bateu-se o martelo, assim, que o limite será o mesmo que o das transações de débito.

                                                                PORTAL CONTABEIS

0 comentários: