sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Gmail é o serviço de e-mail mais usado para envio de iscas criminosas

 Assim como o sequestro virtual ( ransomware ) e outros núcleos, os golpes de "isca" estão em alta, e aparentemente os criminosos preferem usar o Gmail, serviço de e-mail do  Google , como os principais vetores das campanhas maliciosas.


De acordo com um levantamento da Barracuda, que analisou mais de 10,5 mil instituições, pelo menos 35% (3,7 mil) delas reveladas uma mensagem eletrônica de isca somente no mês de setembro de 2021. Além disso, como as iscas foram limpar por contas recém-erguidas do Gmail para 91% (3,4 mil) dessas empresas alvo.

Um ataque de "isca" é uma variante dos golpes de phishing onde os vetores de correção tentam coletar informações de seus alvos para poder, em seguida, fazer um ataque mais focado e efetivo.  

O ataque de "isca" é uma fase preparatória e de reconhecimento do alvo, que ocorre em seu vetor algum malware ou links para sites maliciosos, o que também evita que soluções de segurança identifiquem a mensagem como um perigo.

Exemplo de e-mail usado no golpe. (Imagem: Reprodução / Bleeping Computer)

Muitas vezes os e-mails destes golpes podem vir até mesmo sem nenhum conteúdo no corpo do texto, já que uma abertura simples permite que os criminosos descubram as seguintes informações.

  • Confirmar que o e-mail existe;
  • Confirmar que o e-mail está usado atualmente;
  • Confirmar que o alvo abre mensagens suspeitas;
  • Testar a efetividade de filtros e soluções anti-spam.

A preferência pelo Gmail se dá pela confiança que soluções de segurança e os próprios usuários tem na plataforma. Além disso, o serviço do Google permite a criação de contas facilmente, e também tem suporte para a função de opção de leitura ”, que, para os ataques de" isca ", funciona muito bem, já que já se sabe se o usuário pelo menos abriu o e-mail.

Por fim, uma pesquisa da Barracuda fez um teste e respondeu a um desses e-mails de isca. Em 48 horas, o pesquisador acessado um e-mail com uma tentativa de um ataque de phishing, mostrando a efetividade dos criminosos em engajar esses tipos de ataque após as mensagens iniciais.

É recomendado que todos os usuários de e-mail, independente de ser Gmail ou plataforma, sempre tomem cuidado com as mensagens que estão recebendo, e evitem abrir ou clicar em qualquer uma que aparentar ser suspeita.

                                                                                CANALTECH

0 comentários: