terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Importantes Implementações no ERP Radar Empresarial para Atender ao Bloco K


Confira abaixo algumas das importantes implementações executadas no ERP Radar Empresarial para atender as demandas do Bloco K.
Gerador do Bloco K
 
No Radar Estoque foi disponibilizada a opção “Exportar Bloco K”, possibilitando gerar o arquivo do Sped Fiscal contendo as informações do Bloco K (Controle da Produção e Estoque) e do Bloco 0 (Abertura, Identificação e Referências) com os registros cadastrais relacionados, permitindo a conferência e análise prévia dos dados que serão declarados no arquivo e/ou encaminhar o arquivo separadamente para o escritório contábil ou departamento fiscal responsável pelo envio do Sped Fiscal, quando a base de dados possuir Radar Estoque, mas não possuir o MTFiscal na personalização.
Também foi disponibilizado, na geração do Sped Fiscal no MTFiscal, quando o Radar Estoque estiver na personalização da base de dados, a comunicação para fazer o envio dos registros do Bloco K gerados pelo Radar Estoque e registros do Bloco 0 relacionados. Assim, o MTFiscal fará a junção de forma automática com os demais blocos sem nenhuma necessidade de intervenção manual de exportação ou importação de arquivos.
 
Controle de Saldo e Prazo das Remessas para Industrialização
 
Na opção “Gerenciais” do menu “Relatórios” foi disponibilizada a opção “Controle de Remessas\Industrialização em Terceiros”, possibilitando o controle de saldo de transferências específico para a produção em terceiros, com o objetivo de compatibilização com as operações de "Entrada da Produção" e "Baixa para Produção" diretamente em locais do tipo Estoque em Poder de Terceiros (EPT), que por sua vez são necessárias para gerar os registros do Bloco K referente à manufatura em terceiros.
Trata-se de uma adaptação do controle já existente referente às quantidades remetidas versus devolvidas dos mesmos materiais que, até então, era possível ser acompanhada em “Relatórios\Operacionais\Controle de Transferências”, mas devido ao processo de produção em terceiros ser reformulada para atender ao Bloco K, passa a ser efetuado previamente o apontamento das quantidades consumidas na produção externa e posteriormente o retorno de itens produzidos que são itens distintos dos remetidos.
Este controle específico também vai gerenciar saldos e o prazo legal de retorno (180 dias) das remessas de materiais para industrialização, sejam através de remessas diretas ou remessas por conta e ordem. Desta forma, estas remessas passam a ser vinculadas com os movimentos de Entrada da Produção e Baixa para Produção em locais de estocagem tipo Estoque em Poder de Terceiros, aos retornos de industrialização real, simbólico ou com baixas por perda.
Para operacionalizar este controle, em “Movimentos de Estoque”, na aba “Complementos”, foi disponibilizada a opção “Controle produção em outro estabelecimento” e o campo “Mov. Origem”. Na tela “Insumos Consumidos” foi disponibilizado o campo “Mov. Origem” e no Cadastro de Naturezas de Operação, aba “Integração”, foi disponibilizado o campo “Controlar prazo devolução das remessas”.
No menu “Movimentos” foi disponibilizada a opção “Alterar/Consultar Transferências”, possibilitando a consulta/alteração das transferências de locais próprios para locais tipo "Estoque em Poder de Terceiros", ainda com saldos de devolução pendente, permitindo, quando for o caso, passar esta transferência para o novo controle específico de remessa para industrialização.
Registro de Entrada de Nota de Retorno de Industrialização
 
Na opção “Registro de Entradas” foi disponibilizada a aba “Produção Externa”, possibilitando controlar os retornos dos materiais próprios que estavam em poder de terceiros e a integração com o Radar Estoque de "Entrada da Produção" e de "Baixa para Produção", em locais de estocagem igual à EPT (Estoque em Poder de Terceiros) para atendimento do Bloco K do Sped Fiscal, possibilitando três tipos de retorno a serem realizados, com transferência para o estoque da empresa, com remessa para um segundo industrializador e mantendo a produção no industrializador para faturamento direto ao cliente.
Além disso, foi disponibilizada a possibilidade de integração do Registro de Entradas com o Radar Produção do retorno da industrialização, registrando a quantidade produzida, os insumos consumidos e o custo da industrialização e a possibilidade de lançamento do retorno de industrialização, tanto para estados que orientam o destaque detalhado dos insumos remetidos na nota fiscal de retorno de industrialização quanto para os estados que orientam o destaque apenas do produto produzido.
Para isso, em Cadastros de Naturezas de Operação, na aba “Integração”, no grupo “Efetuar lançamento”, no campo “Estoque”, foram disponibilizados os itens “Custo produção”, “Custo produto industrializado”, “Retorno produto industrializado”, “Retorno simbólico insumo remetido” e “Devolução insumo não aplicado”.
 
Fonte: WK Sistemas

0 comentários: