terça-feira, 23 de maio de 2017

Projeto NFS-e nacional traz unificação de notas fiscais

O Projeto Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) está sendo desenvolvido de forma integrada, pela Receita Federal do Brasil (RFB) e Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (Abrasf).
Com o intuito de implementar uma solução nacional unificada para emissão de notas fiscais, terá a NBS (Nomenclatura Brasileira de Serviços, Intangíveis e outras operações que produzam variações no patrimônio) como classificador padrão para a descrição de serviços.
Conforme foi apresentado em reunião pelo auditor-fiscal Gustavo Jubé, o objetivo principal do projeto da NFS-e é trazer melhorias ao ambiente de negócios por meio da racionalização e padronização das obrigações acessórias e dação de um repositório nacional.
O objetivo principal do projeto da NFS-e é trazer melhorias ao ambiente de negócios.
isponibiliz

Benefícios NFS-e

  • Padronização e melhorias na qualidade das informações;
  • Racionalização de custos para gerar mais eficácia;
  • Aumento da competitividade das empresas brasileiras pela racionalização das obrigações acessórias (redução do custo-Brasil);
  • Dispensa da emissão e guarda de documentos em papel.
A geração da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica – NFS-e é feita, automaticamente. A responsabilidade pelo cumprimento da obrigação acessória de emissão da NFS-e e pelo correto fornecimento dos dados à secretaria para a sua geração é do contribuinte.

Sobre a NFS-e

A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) é um documento de existência digital, gerado e armazenado eletronicamente em Ambiente Nacional pela RFB, pela prefeitura ou por outra entidade conveniada, para documentar as operações de prestação de serviços.

Recibo provisório de serviços (RPS)

Com o objetivo de permitir uma solução de contingência para o contribuinte, foi criado o Recibo Provisório de Serviços (RPS), que é um documento de posse e responsabilidade do contribuinte, que deverá ser gerado manualmente ou por alguma aplicação local, possuindo uma numeração sequencial crescente. Deverá ser convertido em NFS-e no prazo estipulado pela legislação tributária municipal.
Este documento atende, também, os contribuintes que não dispõem de infraestrutura de conexão com a secretaria em tempo integral, podendo gerar os documentos e enviá-los, em lote, para processamento e geração das respectivas NFS-e.

Geração de NFS-e

A NFS-e contém campos que reproduzem as informações enviadas pelo contribuinte e outros que são de responsabilidade do Fisco. Uma vez gerada, a NFS-e não pode mais ser alterada, admitindo-se, unicamente por iniciativa do contribuinte, ser cancelada ou substituída, hipótese esta em que deverá ser mantido o vínculo entre a nota substituída e a nova.
É possível descrever vários serviços numa mesma NFS-e, desde que relacionados a um único item da Lista, de mesma alíquota e para o mesmo tomador de serviço. Quando a legislação do município assim exigir, no caso da atividade de construção civil, as NFS-e deverão ser emitidas por obra.
A identificação do prestador de serviços será feita pelo CNPJ, que pode ser conjugado com a Inscrição Municipal, não sendo esta de uso obrigatório.
A base de cálculo da NFS-e é o Valor Total de Serviços, subtraído do Valor de Deduções previstas em lei. O Valor do ISS é definido de acordo com a Natureza da Operação, a Opção pelo Simples Nacional, o Regime Especial de Tributação e o ISS Retido.
Serão lançados até dezembro de 2017 o emissor público de notas, o ambiente de dados nacional, a secretaria de finanças virtual e o portal da NFS-e.
O projeto piloto iniciará em dezembro deste ano no Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Maringá (PR) e Marabá (PA).
Fonte: texto elaborado com informações do Portal Sped e blog Sped Brasil.

Soluções WK

As soluções WK para gestão de notas fiscais eletrônicas contemplam ferramentas para Emissão,MensageriaControleDistribuiçãoArmazenamento e Contingência para NF-e Mercantil, NFS-e, NFC-e, e para gestão de RecepçãoValidação e Armazenamento de NF-e, NFC-e e CT-e de Entradas. A solução se aplica a empresas de diferentes portes e segmentos, seja de forma totalmente integrada ao ERP Radar Empresarial ou em conjunto com outros sistemas.

Fonte: Blog WK Sistema

0 comentários: